•  
  •  
 

Title

Cryopreservation of Equine Embryos and First Report of a Native Colombian Breed Born by Transfer of an Equine Vitrified Embryo

Titulo

Criopreservação de embriões equinos e primeiro relatório de um potro de raça crioula colombiana, nascido por transferência de um embrião equino vitrificado

Digital Object Identifier (DOI)

https://doi.org/10.19052/mv.3021

Fecha de recepción

22 de enero de 2014

Fecha de aceptación

27 de abril de 2014

Resumen

El objetivo de este artículo es informar sobre el éxito de un procedimiento de criopreservación de embriones equinos, a fin de conseguir una preñez viable. Se colectaron embriones equinos al día 6‑6,5 (< 300 μm; n = 24) y se sometieron a dos técnicas de criopreservación: grupo 1 (n = 12), vitrificados exponiéndolos a una solución VS1 (Gli [1,4 M]) 5 min, VS2 (Gli [1,4 M] + EG [3,6 M]) y VS3 (Gli [3,4 M] + EG [4,6 M] 1 min. Se empacaron en pajillas de 25 ml y se sumergieron en nitrógeno líquido; grupo 2 (n = 12), congelación lenta: expuestos a una solución de congelación (1,8 M de EG + 1 M sucrosa) por 10 min, empacados en pajillas de 25 ml, llevados al congelador de embriones, exponiéndolos a una curva de congelación y sumergidos en nitrógeno líquido. Posterior a la descongelación, a los 24 embriones se les removió el crioprotector mediante un paso; fueron sumergidos en medio de cultivo DMEM/F12 + 10 % de suero fetal bovino (SFB) e incubados bajo atmosfera controlada (5 % CO2, 5 % N2, 90 % O2) por 48 h. Se evaluó el desarrollo embrionario en el 75 % de los embriones vitrificados (n = 4); el 20 % de los embriones fueron sometidos a congelación lenta (n = 1). No se observaron diferencias significativas en los grupos respecto al desarrollo embrionario, pero sí mayor tendencia de supervivencia en los embriones vitrificados. Igualmente, uno de estos embriones vitrificados fue transferido a una receptora, se logró una preñez viable y el nacimiento de un potro vivo.

Palabras clave

congelación lenta, desarrollo, embriones equinos, viabilidad, vitrificación

Abstract

The aim of this paper is to report on the success of a cryopreservation procedure of equine embryos to achieve a viable pregnancy. Equine embryos were collected on day 6-6.5 (<300 μm, n = 24) and subjected to two cryopreservation techniques: group 1 (n = 12), vitrified, exposing them to a VS1 (Gli [1.4 M]) 5 min, VS2 (Gli [1.4 M] + EG [3.6 M]) and VS3 (Gli [3.4M] + EG [4.6 M] 1 min solution. They were packed in 0.25 ml straws and immersed in liquid nitrogen; group 2 (n = 12), slow freezing: exposed to a freezing solution (1.8 M EG + 0.1 M sucrose) for 10 minutes, packed into 0.25 ml straws, brought to the embryos freezer, exposed to a freezing curve and immersed in liquid nitrogen. Following defrosting, cryoprotectants were removed from the 24 embryos in one step; they were submerged in culture medium DMEM/F12 + 10% of fetal bovine serum (FBS) and incubated under controlled atmosphere (5% CO2, 5% N2, 90% O2) for 48 h. Embryonic development was evaluated in 75% of the vitrified embryos (n = 4); 20% of the embryos were subjected to slow freezing (n = 1). No significant difference was observed in the groups regarding embryonic development, but a greater survival tendency on the vitrified embryos was noted. Also, one of these vitrified embryos was transferred to a receiver, achieving a viable pregnancy and the birth of a living foal.

Keywords

Equine embryos, slow freezing, vitrification, viability, development

Resumo

O objetivo deste artigo é informar sobre o sucesso de um procedimento de criopreservação de embriões equinos, a finalidade de conseguir uma prenhez viável. Coletaram-se embriões equinos ao dia 6‑6,5 (< 300 μm; n = 24) e se submeteram a duas técnicas de criopreservação: grupo 1 (n = 12), vitrificados expondo-os à uma solução VS1 (Gli [1,4 M]) 5 min, VS2 (Gli [1,4 M] + EG [3,6 M]) e VS3 (Gli [3,4 M] + EG [4,6 M] 1 min. Se empacaram em tubos de 25 ml e se submergiram em nitrogênio líquido; grupo 2 (n = 12), congelação lenta: expostos a uma solução de congelação (1,8 M de EG + 1 M sacarosa) por 10 min, embalados em tubos de 25 ml, levados ao congelador de embriões, expondo-os a uma curva de congelação e submergidos em nitrogênio líquido. Posterior à descongelação, aos 24 embriões foi-lhes foi removido o crio protetor mediante um passo; foram submergidos em meio de cultivo DMEM/F12 + 10 % de soro fetal bovino (SFB) e incubados bajo atmosfera controlada (5 % CO2, 5 % N2, 90 % O2) por 48 h. Se avaliou o desenvolvimento embrionário no 75 % dos embriões vitrificados (n = 4); o 20 % de os embriões foram submetidos a congelação lenta (n = 1). Não se observaram diferenças significativas nos grupos com respeito ao desenvolvimento embrionário, mas sim uma maior tendência de sobrevivência nos embriões vitrificados. Igualmente, um destes embriões vitrificados foi transferido a uma receptora, obteve-se uma prenhez viável e o nascimento de um potro vivo.

Palavras clave

embriões equinos, congelação lenta, vitrificação, viabilidade desenvolvimento

Tipo de documento

Article

Licencia Creative Commons

Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 4.0 License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 4.0 License.

Páginas

21 - 31

Compartir

COinS